A Funerária Três de Maio iniciou suas atividades em agosto de 1992. Os amigos caminhoneiros aposentados Marasquin e Hermes decidiram iniciar em uma nova profissão e inovar, oferecendo para Três de Maio e região a primeira Capela Mortuária própria. Até então, os velórios aconteciam nas residências e comunidades.

Mais tarde, com o adoecimento e a saída do sócio Hermes, Eduardo Marasquin, filho de Antônio Marasquin e de Gerti Marasquin, começou a auxiliar o pai, que na época tinha apenas um funcionário.

Eduardo conta que não tinha o objetivo de seguir na empresa. Começou a cursar a faculdade de Contabilidade, auxiliava o pai durante o dia, estudava à noite, chegava da faculdade à meia-noite e ia acompanhar os velórios para que o pai pudesse descansar. E, assim, pai e filho tocavam o negócio, sem ter dia, nem hora, nem finais de semana ou feriados.

Com o tempo, Eduardo começou a cuidar da área financeira. Com a experiência adquirida e amadurecimento, percebeu a importância e a missão deste trabalho.

Começou, então, a estudar mais, participar de congressos, trazendo muita inovação, melhorando a estrutura e o atendimento. “Mesmo sendo um momento difícil e de dor, a gente acaba conhecendo várias histórias bonitas e fazendo amizades com pessoas que procuram nossos serviços pela forma como trabalhamos, buscando auxiliar com muito acolhimento, carinho e respeito e mostrando a importância em homenagear o ente querido e passar pelo momento do luto”, diz.

Ele segue, afirmando que “é recompensador quando recebemos aquele ‘muito obrigado, vocês foram muito importantes nesta hora’! É isso que nos faz trabalhar sempre mais, buscando a excelência no negócio que hoje oferece muito mais do que uma prestação de serviços, mas um conforto para familiares no momento mais difícil da vida que é a perda de um ente querido. Hoje eu vejo que tudo que abrimos mão lá atrás e que todos os momentos difíceis que passamos valeu muito a pena para chegarmos até aqui com mais de 30 anos, com raízes fortes na cidade e em toda região, gerando empregos, com funcionários capazes de seguir a mesma ideologia: as pessoas nos procuram por segurança no momento de dor e incertezas. Nosso propósito é ser a ponte para que elas possam atravessar essa jornada com apoio, conforto e com o melhor acolhimento possível.”

Após 30 anos de existência da empresa, a evolução é visível e constante. Eduardo faz perpetuar o desejo do pai de oferecer um serviço mais humano e acolhedor através de uma excelente estrutura, além de profissionais qualificados e preparados para atender as famílias com muita serenidade.

Fonte: Portal Três de Maio

Deixe uma Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *