Os benefícios da nanotecnologia na proteção pós-ordenha foi o tema de palestra proferida pela médica veterinária Rosecler Lang, associada da Unitec. O evento, realizado em Roque Gonzales no último dia 11, reuniu produtores de leite, técnicos e profissionais da área.

Rosecler explica que dentre os benefícios proporcionados pela nanotecnologia na proteção pós-ordenha estão o tratamento e prevenção de mastite (líquido para imersão pós ordenha); a aplicação do pós-dipping; não há carência, pois fica agindo no intervalo das ordenhas; o uso, de acordo com o prescrito, apresentou redução no número de células somáticas.

Nesta linha, a bionanotecnologia, que combina a biotecnologia e a nanotecnologia, e a síntese verde surgem da necessidade e importância ambiental, no fundamento da relação biotecnologia e nanotecnologia com a área ambiental.

No evento também foi realizado o lançamento do Cikav Pós-Dipping, que é um novo conceito de produto que combina nanopartículas de prata com o extrato natural da curcumina. “O Cikav Pós-Dipping atua na prevenção de mastite, possui ação antimicrobiana e antisséptico, a partir da bioprata com curcumina”, explica Rosecler.

Segundo ela, este produto foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e é inovador, pois é o único do país a obter nanopartículas em grande escala e, principalmente, a partir da síntese verde.

“Todos os nanomateriais são obtidos a partir de extratos naturais, como a curcumina, com alto potencial antioxidante, antimicrobiano, anticancerígeno e anti-inflamatório. Possui propriedades desinfetantes para um amplo espectro de bactérias, fungos filamentosos, leveduras e vírus, combatendo, inclusive, diversas bactérias resistentes”, acrescenta a profissional.

Conforme a associada da Unitec, síntese verde ou síntese biogênica ou biológica se refere a agentes redutores são extratos vegetais; que também são responsáveis pelo revestimento da superfície das nanopartículas obtidas, aumentando sua estabilidade e evitando sua aglomeração.

“A síntese verde é uma opção econômica e ecologicamente viável, simples, de baixo custo, sustentável e pode ser realizada sob temperatura e pressão ambientes, sem uso de agentes estabilizantes externos. O resultado é um produto altamente eficiente, inovador, seguro, sem nenhum componente tóxico e com eficiência comprovada contra as principais bactérias, fungos e vírus”, finaliza Rosecler.

O evento ocorreu em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Roque Gonzales, prefeitura de Roque Gonzales e empresa BNTECLAB.

Fonte: Assessoria de comunicação Unitec | Jaqueline Peripolli / Jornalista MTE 16.999

Deixe uma Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *